Ferneto
 
^
 
  NOVIDADES  »  Notícias  »  CASCI: um doce diferente
 

O CASCI, Centro de Acção Social do Concelho de Ílhavo, é uma das maiores Instituições Particulares de Solidariedade Social nacional que envolve cerca de 230 colaboradores e 1300 utentes num trabalho notável e de grande importância para a região de Aveiro, mas ainda pouco conhecida pelo público em geral.

Com um leque de respostas sociais abrangente, desenvolvidas desde 1980, uma estrutura física diversa com instalações na Gafanha da Nazaré, Ílhavo e Costa Nova, o CASCI foi, sempre, atuando com o foco “de e para as pessoas”, formando e integrando, com valências nas áreas de Ação Social, Acolhimento, Infância e Reabilitação que se resumem em:

  • Um Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social e uma Cantina Social,
  • Um Centro de Dia e duas Estruturas Residenciais para Idosos,
  • Três Creches e três Pré-escolares,
  • Um Lar Residencial, três Centros de Atividades Ocupacionais, um Centro de Reabilitação Profissional (com as valências do Emprego Protegido, onde estão integradas 5 unidades produtivas, e da Formação Profissional) e um Centro de Recursos para a Inclusão.

 

E com inúmeras valências, projetos, pessoas e entidades envolvidas, o CASCI decidiu caminhar por terrenos ainda mais doces, começando a trabalhar a doçaria de uma forma muito nobre, imprescindível à sociedade.

Sempre focalizados nas pessoas, naqueles que precisavam de exercitar as mãos e manter a mente ocupada, concentrados na tarefa e com um propósito bem evidente, surgiu há muitos anos atrás a ideia de começar a fabricar um biscoito típico da região, que envolve muita sabedoria e experiência na arte de o bem-fazer, as Raivas de Aveiro.

Sob a batuta dos monitores, as deliciosas raivas do CASCI feitas por jovens com deficiência e incapacidade começaram a conquistar clientes e muitos palatos, tornando a doçaria num projeto que começou a ser estruturado para ganhar mais vida.

E assim foi, o CASCI partiu à procura de uma solução que pudesse apoiar as poucas mãos com necessidades especiais da sua confeitaria e responder de forma efetiva a todas as encomendas do mercado, sustentabilizando o projeto. Testaram vários acessórios e máquinas sem sucesso, mas foi através de uma pesquisa de internet que encontraram uma solução que viria a ser uma verdadeira mais-valia para a sua unidade de doçaria e que estava mesmo ali ao lado.

O grupo e a receita CASCI vieram até Vagos, testaram a extrusora de massas Ferneto EMA e candidataram-se a financiamentos para adquirir o equipamento que resultava na sua plenitude. Sem nunca baixar os braços e confiantes da qualidade das suas raivas, em 2016 foram uma das entidades premiadas pelo projeto Mais para Todos promovido pelo Lidl Portugal com o envolvimento da Sic Esperança. Mais um passo e mais uma conquista. Trouxeram para a produção uma nova amiga para ajudar a ganhar tempo e, paulatinamente, têm criado novas referências de produtos como os bolinhos de coco e os sortidos de bacalhaus.

Hoje, as Raivas e doçaria CASCI começam a ganhar terreno como marca, não só pela sua qualidade e sabor únicos mas, sobretudo, pela responsabilidade social que lhe é reconhecida e está na sua génese, fruto do contributo das mãos tão especiais que as produzem, tal como as da Paulinha, uma das utentes que fica triste por ver as suas raivas embaladas e vendidas.

A doçaria CASCI produz mensalmente em média 1000 pacotes de bolos secos, embora tenha capacidade para produzir mais. Os seus produtos podem ser adquiridos diretamente nas suas instalações ou para revenda, estando à venda em lojas de turismo regional e outras.

Para além da confeitaria, o CASCI produz e vende produtos agrícolas provenientes da sua Quinta, cria e restaura móveis na Carpintaria, tem serviços de Costura e Olaria e possui uma quinta pedagógica com espaço para organização de eventos. É, sem dúvida, um espaço a visitar.

Fazemos votos de muito sucesso para o CASCI e aproveitamos para agradecer a toda a equipa do Centro de Reabilitação pela amabilidade e forma com que nos receberam e apresentaram o CASCI.



Leia outras notícias
aqui.


 
 
« voltar atrás
Em Destaque: A “Padaria do Festival” conquistou Santarém Dinamizada pelo especialista Paulo Chagas e com o apoio da Ferneto e da Fastfer na montagem de equipamento, a Padaria do Festival de Santarém, operou durante os 11 dias do certame, fabricando pão de norte a sul do país, numa programação concertada com os dias do município agendados pela organização. THINK’IN 2017 focaliza no pão Nesta edição, a padaria foi o tema central, constituindo-se como o ponto de partida para as dinâmicas desenvolvidas no “Auditório T(h)alks” e na “Tenta T”... Uma grande iniciativa. Parabéns “Cozinha com queijo e humor” 2017 ... este evento reuniu cozinheiros, atores e humoristas de prestígio, numa noite repleta de risos, animação e de deliciosas tapas, onde a gastronomia (onde o pão está sempre presente) foi motivo de grande celebração.
 
MUNDO FERNETO
 
PORQUÊ FERNETO?
 
SUSTENTABILIDADE
 
EQUIPAMENTOS - MÁQUINAS / PADARIA
 
GRUPO FERNETO
 
NOVIDADES
 
CONTACTOS
 
Copyright © 2013 Ferneto. Developed by Palo Alto
Aviso legal Siga-nos: